CÓDIGO DE POSTURA, PREFEITURA DE FLORES – 1937

Revirando nossos arquivos, encontrei o Código de postura da Prefeitura de Flores, hoje Florânia datado de 23 de julho de 1937, sancionado pelo então prefeito Raymundo Nonato Pereira e o Secretário Antonio Pereira de Menezes, o referido código também tinha validade para o de povoado de São vicente, hoje cidade.
Pesquisa e postagem: Domingos Toscano

Anúncios

A POESIA É INTOCÁVEL

         Vista panorâmica da cidade de Florânia/RN

         A poesia vem da alma percorrendo os insondáveis caminhos do coração, para ser expressada, colocada para fora pela boca do poeta. O poeta não tem tempo para chorar, porque suas lágrimas são transformadas em pérolas de rimas, nas quais se borda um manto de amor para embalar os corações dos sofredores e dos apaixonados.

      Sou poeta e, por tanto amar, um dia cantei em versos as belezas da terra onde nasci, as belezas de Florânia. Terra em cujo solo estão fincadas as raízes do meu caule, do caule da minha vida.

      Eu e o maestro Marciano Ribeiro da Costa (em memória) cantamos em nossa lira, belo instrumento musical, a sonoridade das flores do bugi, a bravura dos nossos vaqueiros, a doçura dos seresteiros, a fé da nossa gente aos pés do Monte das Graças, as cores belas das nossas serras, o nosso algodão, que no passado gerou divisas econômicas para o nosso município. E a hospitalidade da nossa gente, eu poderia esquecer?

        Como não cantar Cosme de Abreu, não pelo seu sangue que corre em minhas veias, mas, acima de tudo, por sua coragem de desbravador e colonizador dessa terra.

          Todos esses elementos transformaram-se em infinitos versos que pulsam no íntimo dos floranienses.

          Não posso retirar em, não posso retirar na. Não posso retirar nada do Hino Oficial de Florânia.

        Tire do poeta, tudo, menos sua obra, porque sua obra não pode ser retirada dele, sua obra não morre, ela foi dada pela maior luz que ilumina os homens: o Espírito de Deus!

Ana Maria de Azevedo Souza

 Natal/RN, 26 de junho de 2012

Acesse esse link e assista a execução Hino de Florânia:

http://www.youtube.com/watch?v=CfqQALS5H5Y

HINO DO MUNICÍPIO DE FLORÂNIA/RN

Letra por Ana Maria de Azevêdo Souza / Música por Maestro Marciano Ribeiro da Costa

Na foto, o saudoso Maestro Marciano Ribeiro da Costa (Portal Inforside) e  Ana Maria de Azevêdo Souza(Junior Galdino)

Florânia terra querida
Linda filha do sertão
Cantaremos em nossa lira
O que plantaste em nosso coração.

Oh! coração do Seridó
Onde se irradia mais fulgor
Os seresteiros vão cantando
Tua beleza e esplendor.

Rincão cercado de serras
Perfumado de Bugi
Cheio de flores tão belas
Que sempre vão nos seguir.

Tua fé e esperança em festa
Numa eterna melodia
Teus espinhos e pedras se transformam
Em canção e poesia.

Solo puro e bravio
O trabalho nos faz crescer
Sempre humilde e hospitaleiro
Cada dia nos faz vencer.

Ao longo de teus caminhos
Vaqueiros tangem o gado.
E o vento leva as cantigas
Ao santo Monte amado.

Cosme de Abreu é teu exemplo
De coragem e bravura.
Na luta, paz e bondade.
Cheio de amor e candura.

Colhemos tua paz
No branco do algodão
Que é nosso orgulho de colheita
Um pouco de nosso pão.

Oh! Florânia terra querida
De riquezas sem igual
Do Brasil tão querido
Tão bela, sem rival.

Por Junior Galdino