Show de lançamento do CD Opereta das Flôres em Florânia

Uma noite de magia com muita poesia, música e reencontros, foi assim o show de  lançamento do CD Opereta das Flôres,  produzido e dirigido pelos floranienses  Gildo Cruz e Junior Galdino.

O show contou com a participação da cantora floraniense, Terezinha de Jesus, de sua irmã Odaíres Cruz, do baixista Franklin Toscano (ex-Surto), Cláudio Medeiros e um grupo de “artistas da terra” que abrilhantaram o evento.

Foram momentos de muita emoção e nostalgia, cada vez que Terezinha de Jesus interpretava uma música, a plateia atenta aplaudia e ao mesmo tempo deliciava-se com sua voz inconfundível.

Como afirmou a professora Judileide Morais em uma rede social “Mesmo depois dos anos passados, a voz de Terezinha continua delicada e contagiante”.

Em Natal, o CD será lançado no dia 26.10, quinta feira às 20 horas, em show no Teatro de Cultura Popular Chico Daniel, da Fundação José Augusto. A entrada para o show custa R$ 20 e dará direito a um CD.

Veja em Florânia os locais de venda do CD Opereta das Flôres:

– Supermercado São Francisco

– Churrascaria Beira Rio

– Espaço Gourmet Recanto das Flores.

Postagem: Domingos Toscano

Abaixo algumas fotos do evento:

Anúncios

Grupo de artistas floranienses lançam CD temático

Um grupo de artistas floranienses está lançando, nesta sexta-feira na cidade de Florânia, Seridó Potiguar, um CD temático enfocando a cultura de Florânia, do Seridó, e do sertão. Os artistas definem o disco como “um canto apologético às belezas e valores sertanejos” e ressaltam que todas as etapas do trabalho, desde a composição, gravação, mixagem, masterização, etc, foram realizadas por compositores, músicos e técnicos ligados à cidade. O show em Florânia ocorre às 20 horas no antigo Clube Municipal.

O que caracteriza a Opereta das Flôres são as 13 faixas autorais que falam dos temas Florânia, Seridó e sertão, intercaladas com diálogos onde 3 personagens conversam sobre os temas presentes nas músicas, costurando um roteiro temático que integra as referências à uma região num painel cultural digno de admiração.

O CD conta com a participação da cantora floraniense, Terezinha de Jesus, de sua irmã Odaíres Cruz, do baixista Franklin Toscano (ex-Surto), do violonista Ricardo Menezes, e um grupo de “artistas da terra” que doaram o seu talento a esse resgate cultural da região.

Em Natal, o CD será lançado no dia 26.10, quinta feira às 20 horas, em show no Teatro de Cultura Popular Chico Daniel, da Fundação José Augusto. A entrada para o show custa R$ 20 e dará direito a um CD.

Para o lançamento do CD, os produtores Gildo Cruz e Junior Galdino postaram no YouTube um vídeo clipe da música Flores do Seridó, estrelado por Terezinha de Jesus, que já atingiu quase 2000 visualizações.

Atenciosamente

Gildo Cruz e Junior Galdino – Produtores

(84) 99668 0708 – ZAP

Postagem: Domingos Toscano

Frei Beto: Coisa que exite e que não preciso para ser feliz!!!!

Olha que belo texto compartilhado por Flávio José no seu face, vale a pena parar um pouquinho e refletir na bela mensagem do Frei Beto. Desde já agradecemos  a Flávio por compartilhar um pouquinho de sua sabedoria conosco.

Ao viajar pelo Oriente, mantive contatos com monges do Tibete, da Mongólia, do  Japão e da China. Eram homens serenos, comedidos, recolhidos e em paz nos seus mantos cor de açafrão.

Outro dia, eu observava o movimento do aeroporto de São Paulo: a sala de espera cheia de executivos com telefones celulares, preocupados, ansiosos, geralmente comendo mais do que deviam. Com certeza, já haviam tomado café da manhã em casa, mas como a companhia aérea oferecia um outro café, todos comiam vorazmente. Aquilo me fez refletir: ‘Qual dos dois modelos produz felicidade?

‘ Encontrei Daniela, 10 anos, no elevador, às nove da manhã, e perguntei: ‘Não foi à aula?’ Ela respondeu: ‘Não, tenho aula à tarde’. Comemorei: ‘Que bom, então de manhã você pode brincar, dormir até mais tarde’. ‘Não’, retrucou ela, ‘tenho tanta coisa de manhã…’ ‘Que tanta coisa?’, perguntei. ‘Aulas de inglês, de balé, de pintura, piscina’, e começou a elencar seu programa de garota robotizada. Fiquei pensando: ‘Que pena, a Daniela não disse: ‘Tenho aula de meditação! Estamos construindo super-homens e super  mulheres, totalmente equipados, mas emocionalmente  infantilizados.

Uma progressista cidade do interior de São Paulo tinha, em 1960, seis livrarias e uma academia de ginástica; hoje, tem sessenta academias de ginástica e três livrarias! Não tenho nada contra malhar o corpo, mas me preocupo com a desproporção em relação à malhação do espírito. Acho ótimo, vamos todos morrer esbeltos: ‘Como estava o defunto?’. ‘Olha, uma maravilha, não tinha uma celulite!’

Mas como fica a questão da subjetividade? Da espiritualidade? Da ociosidade amorosa? Hoje, a palavra é virtualidade. Tudo é virtual. Trancado em seu quarto, em Brasília, um homem pode ter uma amiga íntima em Tóquio, sem nenhuma preocupação de conhecer o seu vizinho de prédio ou de quadra! Tudo é virtual. Somos místicos virtuais, religiosos virtuais, cidadãos virtuais.

E somos também eticamente virtuais… A palavra hoje é ‘entretenimento’; domingo, então, é o dia nacional da imbecilização coletiva. Imbecil o apresentador, imbecil quem vai lá e se  apresenta no palco, imbecil quem perde a tarde diante da tela. Como a publicidade não consegue vender felicidade, passa a ilusão de que felicidade é o resultado da soma de prazeres: ‘Se tomar este refrigerante, vestir este  tênis,  usar esta camisa, comprar este carro,você chega lá!’ O problema é  que, em geral, não se chega! Quem cede desenvolve de tal maneira o desejo, que acaba  precisando de um analista. Ou de remédios. Quem resiste, aumenta a neurose.  O grande desafio é começar a ver o quanto é bom ser livre de todo esse condicionamento globalizante, neoliberal, consumista. Assim, pode-se viver melhor. Aliás, para uma boa saúde mental  três requisitos são indispensáveis: amizades,  autoestima, ausência de estresse.

  Há uma lógica religiosa no consumismo pós-moderno. Na Idade Média, as cidades adquiriam status construindo uma catedral; hoje, no Brasil, constrói-se um shopping-center. É curioso: a maioria dos shoppings-centers tem linhas arquitetônicas de catedrais estilizadas; neles não se pode ir de qualquer maneira, é preciso vestir roupa de  missa de domingo. E ali dentro sente-se uma sensação paradisíaca: não há mendigos, crianças de rua, sujeira pelas calçadas… Entra-se naqueles claustros ao som do gregoriano pós-moderno, aquela musiquinha de esperar dentista. Observam-se os vários nichos, todas aquelas capelas com os veneráveis objetos de consumo, acolitados por belas sacerdotisas.

Quem pode comprar à vista, sente-se no reino dos céus. Deve-se passar cheque pré-datado, pagar a crédito,  entrar no cheque especial, sente-se no purgatório. Mas se não pode comprar, certamente vai se sentir no inferno… Felizmente, terminam todos na eucaristia pós-moderna, irmanados na mesma mesa, com o mesmo suco e o mesmo  hambúrguer do Mc Donald…Costumo advertir os balconistas que me cercam à porta das lojas: ‘Estou apenas fazendo um passeio socrático.’ Diante de seus olhares espantados, explico: ‘Sócrates, filósofo grego, também gostava de descansar a cabeça percorrendo o centro comercial de Atenas. Quando vendedores como vocês o assediavam, ele respondia:… “Estou apenas observando quanta coisa existe de que não preciso para ser Feliz”!! (Frei Beto)

Por Domingos Toscano

COMPARANDO AS NOTICIAS DE ONTEM E DE HOJE, 131 de Thomaz Salustino.

Personalidade seridoense.  se fosse vivo Thomaz Salustino faria 131 anos nesta terça-feira.

 

O mesmo representou nossa cidade Florania em três legislaturas.

A família em Currais Novos relembra a memória do saudoso desembargador Thomaz Salustino, que nasceu em 06 de setembro de 1880 no sítio Alívio, em Acari e faleceu em 30 de junho de 1963 em Natal, sendo sepultado em Currais Novos, no Cemitério de Sant’Ana. Representou os municípios de Currais Novos e Florânia, em três legislaturas, além de ter sido deputado na Constituinte de 1915, que reformou a Constituição Estadual do Rio Grande do Norte.

Para quem não sabe, Tomaz Salustino foi um dos maiores realizadores de sua época no Rio Grande do Norte e do Nordeste, um verdadeiro visionário. Foi o responsável pela construção nas comunicações Campo de Pouso em 1946, e um outro campo de pouso  em 1954.

Sem falar na Rádio Brejuí Ltda. Teatro Desembargador Tomaz Salustino, Tungstênio Hotel erguido em 1953, Agência Banco do Brasil S/A, Capela de Santa Tereza, Grupo Escolar Manoel Salustino, Posto de Puericultura, todos na década de 50. Mas a sua maior obra foi a social, que vai se manter para sempre nos anais da historia de Currais Novos e do Rio Grande do Norte.
Escrito por Ricardo Morais.

Fonte: http://ricardo.morais.zip.net/

AGORA VEJA O PUBLICADO NO BUGI EM SETEMBRO DE 1980:

Pesquisa, postagem  e comparação para As Coisas de Florânia: Domingos Toscano

23 DE AGOSTO, DIA DO INTERNAUTA

Hoje é comemorado o Dia do Internauta devido ao mês do aniversário de aparecimento do World Wide Web, mais conhecido como WWW. Foi por causa da sua criação que nós temos acesso a rede mundial de computadores de uma forma mais ágil e simples atualmente.


Segundo o Ibope Nielsen Online, em julho deste ano, havia 64,8 milhões de internautas no Brasil, um aumento de 2,5 milhões em relação ao ano anterior. A cada dia, 500 mil pessoas entram pela primeira vez na web; a cada minuto são disponibilizadas 20 horas de vídeo no YouTube; e a cada segundo um novo blog é criado. Em 1982, havia 315 sites na internet, hoje, existem 174 milhões.


O dia 23 de agosto ficou famoso mundialmente depois de uma grande passeata que reuniu milhares de pessoas na Praça Campo de Bagatele, após o IGF Brazil (Internet Governance Forum), com o intuito de comemorar a importância do ciberespaço e as realizações feitas por internautas espalhados no mundo.


Portanto, neste dia, nós desejamos a todos vocês blogueiros, twitteiros, orkuteiros e companhia ilimitada que continuem colocando conteúdo no ciberespaço e contribuindo para uma vida mais justa. Como diria Madre Teresa de Calcutá: “Meu trabalho pode ser apenas uma gota no oceano, mas sem ele o oceano seria menor!”.

Confira a Mensagem de Dona Dilma para o internauta:

A TODOS OS NOSSOS INTERNAUTAS, NOSSO MUITO OBRIGADO PELOS ACESSOS E CONTINUEM CONECTADOS NAS COISAS DE FLORÂNIA.

Domingos Toscano e Junior Galdino