COISAS DE RAIMUNDO NONATO…

loira_ocupada

FLATULÊNCIA DA LOIRA…

Meu nome é Gisele e sou loira legítima… Tenho cabelo loiro, sobrancelha amarela, portanto SOU LOIRA LEGÍTIMA…

Mas o caso é o seguinte: anteontem, eu estava tomando café na padaria de sempre quando, desesperadamente, precisei soltar gases…

A música do grupo AVIÕES DO FORRÓ, estava bem alta, então eu calculei que poderia soltar se fôsse em sincronia com o ritmo e bem na hora de um som alto da bateria do RIQUELME…

Foi com grande alívio que pude soltar seguidamente os gases no ritmo da música… Sensação ótima! Vários minutos me aliviando…

Fiquei orgulhosa pela sincronia com música, me senti totalmente aliviada.

Terminei meu café tranquilamente e aí eu notei que todo mundo estava me olhando… P.Q.P. ?

Só então, lembrei que eu estava escutando música com o fone de ouvido…

Me desculpe , as LOIRAS. KKKKKKKKKKKKKKK

Por Domingos Toscano

Anúncios

RECEBA! OS “DEZEMBEIÇADOS” PARQUE.

O chargista do Coisas de Florânia, Yuri Bessa, ataca de dançarino ao lado do marceneiro Jota.

Os “DEZEMBEIÇADOS DO PARQUE” é o nome do grupo de DANÇA EXÓTICA mais novo do pedaço.

Neste vídeo a coreografia RECEBA é apresentada em primeira mão.

Gravado em ALTA baixa definição, no Parque da Cidade em Florânia/RN.

CONFIRA!

Por Junior Galdino

Ser Pedagogo…

“Um dos fenômenos mais significativos dos processos sociais contemporâneos é a ampliação do conceito de educação e a diversificação das atividades educativas, levando, por consequência, a uma diversificação da ação pedagógica na sociedade(…)

Estamos diante de uma sociedade genuinamente pedagógica, conforme expressão de Beillerot.”

( LIBÂNEO 2001,p.3)

Ser Pedagogo não é apenas ser Professor, Mestre, Tia, Coordenadora, Supervisora, Orientadora, Dona de escola. É mais do que isso, é ser responsável. Ser Pedagogo é ser valente, pois sabemos das dificuldades que se encontra nesta profissão no dia a dia. Ser Pedagogo é saber conhecer seu caminho, sua meta, e saber atingir seus objetivos. Ser Pedagogo é saber lidar com o diferente, sem preconceitos, sem distinção de cor, raça, sexo ou religião.
Ser Pedagogo é ter uma responsabilidade muito grande nas mãos. Talvez até mesmo o futuro… 

Nas mãos de um Pedagogo concentra- se o futuro de muitos médicos, dentistas, farmacêuticos, engenheiros, advogados, jornalistas, publicitários ou qualquer outra profissão… 

Ser Pedagogo é ser responsável pela vida, pelo caminho de cada um destes profissionais que hoje na faculdade e na sociedade nem se quer lembram que um dia passaram pelas mãos de um Pedagogo. 

Ser Pedagogo é ser mais que profissional, é ser alguém que acredita na sociedade, no mundo, na vida.
 Autora:Vanessa B. de Carvalho
Postagem: Domingos Toscano

18 de Maio: Esquecer é permitir, lembrar é combater

O dia 18 de Maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, foi instituído pela Lei 9970/2000 com o objetivo de mobilizar e convocar a sociedade brasileira a se engajar no combate a violência sexual de crianças e adolescentes, bem como na defesa dos seus direitos. Essa data foi escolhida  pois há 30 anos, em 18 de maio de 1973, o assassinato de uma criança de 9 anos incompletos, Aracelli Cabrera Crespo, em Vitória-ES, chocou o país. Aracelli foi seqüestrada, drogada, estuprada, teve seu rosto desfigurado com ácido, entre outras barbáries. A história desse crime, contada por José Louzeiro no livro Aracelli, Meu Amor (1979) denuncia muitos dos ingredientes da violenta rede de exploração e abuso sexual de crianças e adolescentes em nossa sociedade: implicação da rede familiar, abuso de poder, tráfico de drogas, corrupção e impunidade.

REFLETINDO SOBRE O TEMA:

Como o próprio tema diz “Esquecer é permitir, lembrar é combater”. Que esse tema seja lembrado não só no dia 18 de maio, mas sim a cada instante de cada dia do ano. Afinal nossas crianças e adolescentes não podem ficar a espera de um único dia ou semana para serem protegidos, mas uma vez relembrando uma parte do tema quando diz que “Esquecer é permitir”. Isso acontece quando nos esquecemos de lembrar os outros dias do ano desse tema tão importante e falo isso não só com as autoridades competentes, mas sim com a sociedade em geral que ao esquecer e se omite de combater e acaba permitindo que nossas crianças e adolescentes fiquem expostos aos “lobos vestidos em pele de cordeiros” inseridos dentro de uma sociedade que ainda deixa muito a desejar quando o assunto é esse público. Claro que esse dia é um grande avanço, mas precisamos ficar alertas sem esquecer que cuidar de nossas crianças e adolescente é um dever de todos, como bem retrata o artigo 4º do ECA quando diz que: É dever da família, da comunidade, da sociedade em geral e do poder público assegurar, com absoluta prioridade, a efetivação dos direitos referentes à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao esporte, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária.

Pesquisa e Texto: Domingos Toscano