Nos anos 70 e início dos anos 80, surgem e funcionam outras difusoras como a da Matriz de São Sebastião e o Serviço de Som Ave-Maria (de propriedade particular do saudoso Pe. Sinval). Todavia, com características e sucessos peculiares para cada seguimento ao qual se destinavam cada difusora dessa época. Esse também foi um período que marcou muito os floranienses.

Em meados dos anos 80, a prefeitura municipal reabre a DIFUSORA MUNICIPAL com o programa Ofertas Musicais.

Foto – Equipamentos utilizados no Cinema do Padre.

Desta vez a televisão, o rádio e o Cinema Pio XI (o Cinema do Padre) já faziam parte do cotidiano sociocultural floraniense. Mesmo assim a Difusora ganhou novamente notoriedade entre a população. Foram permanecidos os programas Ofertas Musicais e Oferecimentos do Dia, além de prestação de utilidade pública. O programa Astros Que Brilham não voltou mais a ser exibido nessa nova programação.

Imagem retirada do Jornal Bugi de outubro de 1980.

Nos bastidores da comunicação, nesse retorno da Difusora, estavam Seu Manoel Nazareno, auxiliado por sua filha Maria das Graças, os locutores Reginaldo Toscano (Réu como é conhecido), Leniel Fernandes (hoje Leniel Produções) e a inconfundível Francisca Costa (Cocota), que sempre estava sendo auxiliada por Deda de Seu Chico Delmiro, Betinha Rozendo e Iara Cruz.

Foto montagem dos locutores: Cocota, Zé Damasceno, Reginaldo Toscano, Leniel Fernandes e Seu Manoel Nazareno.

Durante uma década, de 1984 a 1994, Seu Manoel Nazareno assumiu os trabalhos da Difusora A Voz do Município. No seu comando o programa Ofertas Musicais era apresentado diariamente das 09h00min às 10h30min. Cada oferta musical custava Cr$ 0,50 (cinquenta centavos) valor da moeda vigente na época. Toda arrecadação era revertida em benefício ao Clube de Mães Santa Inez.

Os pedidos geralmente eram escritos através de bilhetinhos. Alguns deles vinham com a escrita ruim, porém os de pedidos apaixonados eram muito bem elaborados gramaticalmente e desenhados com corações em torno das bordas do bilhete.

Os cantores mais solicitados eram: As Irmãs Galvão, Giliard, Paralamas do Sucesso, Biafra, Marquinhos Moura, Carlos Alexandre, João Mineiro e Marciano, Fernando Mendes, Roberto Carlos…

“COM VOCÊS, COCOTA! MARCANDO PRESENÇA NA VOZ DO MUNICÍPIO!”. Com esse inconfundível jargão, durante o período de 1986 a 1988, Cocota fazia a abertura do seu programa diário.

Foto – Deda de Seu Chico Delmiro(sentada), Betinha Rozendo(em pé) e Cocota lendo um oferecimento musical. (26/05/1988)

Simpatia, dinamismo e muito carisma era o segredo do sucesso no seu programa que, por sinal, era repleto de notícias, comentários, músicas oferecidas aos ouvintes e aniversariantes do dia.

Durante a época em que esteve à frente dos trabalhos da Difusora, Cocota era auxiliada por Deda de Seu Chico Delmiro, Betinha Rozendo e Iara Cruz.

O valor da música oferecida também era de Cr$ 0,50 (cinquenta centavos). Nesse período o valor do oferecimento musical era revertido para aquisição de discos/LP’s.

Uma das músicas mais pedidas e executadas era Meu Mel, do cantor Marquinhos Moura. “Meu mel não diga a Deus. Eu tenho tanto medo…” Todo jovem, adolescente ou casal apaixonado da época sabia, e tenho certeza de que sabe, até hoje, esse refrão que tocava demais na nossa Difusora. Outros sucessos também eram muito ouvidos como Deixa Eu Te Amar, do saudosíssimo cantor Agepê; Joana; Elba Ramalho; Beth Carvalho…

Infelizmente, hoje, não temos ao menos aquela simples, porém linda Ave-Maria lida todas as noites por Sílvio do Correio, na difusora da matriz.

Onde hoje é banheiro(porta aberta) do Mercado Municipal, funcionou a Difusora (1963 a 1969) e ao lado o antigo prédio da LBA, anos 80 e  início dos anos 90 funcionava  A Voz do Município.

Que fique aqui registrada com toda sua força nostálgica de ser, nessa página virtual e eletrônica, a nossa homenagem aos que fizeram parte dessa história magnífica e apaixonante de operar a máquina que produzia inúmeros sentimentos e grandes emoções aos floranienses.

SAI DO AR SUA DIFUSORA – A VOZ DO MUNICÍPIO!

 Por Junior Galdino

Anúncios

Sobre Domingos e Junior

somos Pedagogo e geógrafo

Uma resposta »

  1. Angélica Dantas disse:

    Que maravilha!!!
    Lembro PERFEITAMENTE DE TUDO ISSO!!!!
    Realmente uma época fantástica de nossas vidas em Florânia.
    Parabéns aos organizadores deste Site que colaboram na preservação destas memórias inesquecíveis!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s